quarta-feira, 21 de outubro de 2015

R. P. P. - MAPA DO DIA

Ontem, a partir das 18:30, R. P. P. regressou ao Paraíso - de onde não há muito «se foi embora...» - para  apresentar o seu mais recente Filho.
No disc. de agradec., disse que «o Paraíso (também) era Paradoxal...»
POis.

Foi Bonita a Festa, sim. 
[Então Aquela Voz... de P. D....]

quinta-feira, 15 de outubro de 2015

«à vassourada» [ou «o novo Homem Securitas, parte 2»]

[tudo com uma «hora de avanço» -  o despert. marcava 5.30, mas viu 6:30...]

N., 23 Primav. - o «novo Homem Securitas» - fez uma autobiografia sumária:

-diz-se «natural de uma aldeia perto de Pombal»; da mãe, M. da C., diz que «desconhece a idade, que a Senhora não a revela» (???) que «trabalha desde sempre numa fábrica de Sanit.; que «agriculta alguns, pequenos terrenos, ao f. de s.»; 4 filhos (menina + 3, dois gémeos, os últimos); Pai [...]; «vassouras partidas nos Lombos dos Meninos, muitas» 
[diz-se «agradecido por...»] -            [e o «resto não se diz...»            
[dizia-se, por S. Paulo, quando D. era M.: «só se perdem as que caem no Chão»]
[começou bem, o dia...]

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Autopsicografia - Pessoa - de Costa Pinheiro

Das múltiplas «Autopsicografias» que Costa Pinheiro realizou,  «Fernando Pessoa Heterónimo», de 1978, será das mais conhecidas...

Partiu o homem (na sexta, aos 82 - notícia AQUI, por exemplo, fica a Obra do Pintor, «em diálogo com a do Escritor»:


Recorte:
“O Pessoa de Costa Pinheiro não é o de Almada Negreiros e não é uma imagem ilustrativa. Ela faz uma compreensão filosófica dos heterónimos do escritor antes das leituras de José Gil e de Eduardo Lourenço. Mas fê-la com a pintura, com as telas”.

«Anti-Saramago»

- [I. A.,  do 4.º Bloco] 
- Menos 2 ou 3 anos, Frescos, naqueles Quadrados, já com vários «Carunchos», faz cá uma Diferença...              [que não «engana» V....]
- A conversa começou com a prof. do Pai [...]; depois com a da Mãe - já falecida

- «Foi prof. na Fac. de Letras [...]; Doutoramento na área da Literatura Medieval [...]
- Então, a M. deve ter «herdado» cá uma Biblioteca...
- [...] bem andei à procura do «M. do C.»... não o encontrei [...]
- [...]         [????]
- «o meu pai disse que a minha Mãe não gostava de...»

Well

Carta da Escócia

C. L. - Final. de D. T.,  de 2013, e Qd.a de «múltiplos talentos»... - após um ano «albicastrense» - rumou à Escócia           [há cerca de um ano - AQUI + AQUI]

Recorte do «Emel»:
[...] muita chuva, muito trabalho mas, sem dúvida, muito mais feliz! [...]  instalações maravilhosas [...]
É incrível também o quão bem as coisas funcionam aqui, é tudo organizado e pensado, [...]

E o «resto não se diz...»

segunda-feira, 5 de outubro de 2015

«O poema ensina a cair» - Luiza Neto Jorge

Interpretado por Catarina Furtado, na série «Voz», disponível na «Casa Ensina», da RTP           - AQUI

[transcrição do texto confirmada na p. 143 da 2.ª ed. (de 2001, da Assírio & Alvim) da poesia  (1960 - 1989), de L. N. J.  (reunida em 1993) - uma «pequena alteração», só]

sábado, 3 de outubro de 2015

«O poema ensina a cair»

Foi uma série - de 2014, Agosto a 2015, Junho -  do Expresso - «42 Vozes Poéticas» - que a Si ou a Outras se liam - «conjunto» muito diverso e «amplificado»... 
- que  voltam a ser disponibilizadas, na sua totalidade [...]

Recorte inicial:
Este é um documento único, de conversas e leituras com 42 poetas contemporâneos portugueses. Alguns são jovens da geração de 70, outros são mais velhos e começaram a dar cartas na poesia portuguesa na segunda metade do século passado. Eis a a compilação, aberta a todos os leitores, da primeira temporada d' O Poema Ensina a Cair, [...]                                 AQUI 

[Quanto a «O poema ensina a cair», relembre-se que é título e 1.º verso de um poema de Luiza Neto Jorge]