domingo, 25 de setembro de 2011

Miscelânea + Almada

«Miscelânea, é o que este território será, sobrepondo registos e naturezas.

Passa a «navegar» por  outras paragens - é natural, há uma semana que dezenas de novos (e anteriores) Clientes «tomaram de assalto a Loja do Mestre G.» (André, não)

É simples.
Tal como os «antecessores», define-se:
- como um «espaço público para uso privado» - diarístico, mas muito «híbrido ou escorregadio»
- como um «elegante envergonhado» que espera não «embaraçar» ninguém
- COMO um «apaga-apaga»
- afinal, o poema, com esse título, do «único Português Sem Mestre» de que há conhecimento jamais deixará de ser «o Esqueleto» da Casa




                                                  
                                                      
                                     

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

PALÁCIO 1112 - Entrada Triunfal

08:32
E, finalmente, chegou o dia da Entrada Triunfal, do desfile pela comprida Alameda - Ágora - Passerele 
-  Esplendorosa de Luz, de Espaço, de «finalmentes» («brilhozinho« nos olhos de
quem todos sabem quem é)

«Foi como um Rio» -  de largo e compacto caudal
-mas é tão grande a Massa, que levou minutos  a passar

G., num extremo, paralisou o olhar até à irrupção de Eli - malvada fotógrafa -  que «cegou o bicho»
E ponto.

domingo, 18 de setembro de 2011

Jogo de Espelhos - David Mourão-Ferreira

Veio agora de uma das cadeiras da cozinha, para  ocupar o seu lugar na «Estante Velha» [a que foi paga pela Avó Formiga, por volta de 68 ou 69, a que vai na «terceira casa»]. Faz parte das aquisições obrigatórias deste Verão Gasparino, para tentar completar a Estante Davidiana. [G. não perdeu totalmente a esperança de reencontrar o primeiro ex. de U. A. F., perdido há cerca de 20 anos]

III
As suas mais remotas imagens
de Lisboa: casas cor-de-rosa, afogueadas pelo Sol;
varandas confusas; nítidos degraus;
luzes de eléctricos, ao crepúsculo,
a fazerem dançar a névoa
sobre carris humedecidos.

David Mourão-Ferreira, Auto-retrato - primeiros traços
(transcrito de Jogo de espelhos, 2.ª ed, 2001)